Cristalização automotiva: O que é e vale a pena para seu carro?

Para aqueles que não abrem mão do cuidado com o veículo, buscando mantê-lo sempre com uma aparência impecável, é imprescindível o investimento em serviços que agreguem valor ao design dele.

Neste contexto, uma das partes que são prioritárias para os proprietários de automóvel é a pintura, pois é ela que realça a beleza e o design do veículo.

Pensando nisso, vamos falar hoje sobre as particularidades da cristalização automotiva, um método muito utilizado no mercado e que se apresenta como opção para quem precisa realçar a pintura do possante.

Afinal de contas, o que é cristalização automotiva?

A cristalização chega no mercado para preservar o brilho da pintura, mantendo a cor original do carro por mais tempo.

Ela é feita com uma resina protetora, semelhante a uma cera, que é aplicada no verniz da pintura, por isso não apresenta riscos de danificá-la.

Antes de executar o procedimento, é necessário limpar o carro para retirar toda a sujeira. Além disso, é necessário fazer um leve polimento, com o intuito de retirar pequenos riscos e manchas, sem retirar o verniz original.

Vale a pena executar este serviço para o seu carro?

A cristalização proporciona maior durabilidade ao verniz original na pintura do carro. Desta maneira, essa parte externa do carro fica menos exposta a alguns danos como arranhões provocados por unhas das pessoas.

Efetivamente, a cristalização exerce a função de uma camada protetora que protege o carro, garantindo a longevidade do aspecto original da pintura.

Qual a diferença entre cristalização e polimento?

O polimento e enceramento têm como objetivos minimizar pequenos danos na pintura e carroceria.

No caso do enceramento, a ideia é remover pequenos riscos e manchas, podendo ser realizado em carros novos, seminovo e usados. Ao contrário da cristalização que tem um viés mais preventivo, o enceramento já é usado para minimizar um problema já existente.

Já o polimento é indicado para a retirada de marcas mais difíceis de serem removidas do veículo. Neste caso, o procedimento é feito com massa abrasiva e politrizes. A orientação é fazer isso   no máximo três vezes durante a vida útil do carro.

Vale a pena fazer a cristalização?

Alguns fabricantes avaliam que a cristalização não é um procedimento necessário, sendo que a pintura do carro possui quatro camadas, sendo o verniz a última, o que excluiria a necessidade do procedimento.

Entretanto, é válido sim investir na preservação do aspecto original do carro, principalmente os seminovos, visando agregar maior valor ao design.

Além disso, se o seu veículo é muito usado no dia a dia e fica muito exposto ao sol, é mais um motivo para você investir no procedimento.

Aqui na Auto Originais você encontra diversos acessórios originais para seu carro com as melhores condições do mercado. Quer saber mais? Entre em contato com nosso time no WhatsApp.