Quais os tipos e como escolher o melhor filtro de ar para seu carro

Em resumo, o filtro de ar é o guardião do motor automotivo. É por meio dele que é criada uma barreira entre o mundo externo e o interno. O filtro é capaz de impedir a entrada de impurezas, areia, fuligem, poeira e assim por diante. Essas partículas são nocivas ao funcionamento do automóvel.

A proteção, que limpa o ar que entra no motor, garante que apenas gás puro chegue nos sistemas e na câmara de combustão, o que gera uma queima perfeita e traz a maior produtividade no carro.

A não instalação deste filtro pode causar um desgaste prematuro nas partes móveis do motor. Isso, no final das contas, vem a diminuir a vida útil do automóvel. Abaixo, falaremos um pouco sobre os tipos de filtros para o ar do motor, e outros pormenores que podem ajudar ao consumidor ter maior conhecimento sobre prazos de troca e afins.

Entenda um pouco mais no texto abaixo.

Os filtros e seus pormenores

Existem dois principais tipos de filtros de ar. Existem o:

De espuma

Um pouco mais caro que os tradicionais, mas que possui uma avançada tecnologia de filtragem e é capaz de limpar muito mais o gás que passa por ele;

Cônicos ou cilíndricos

Representam um maior ganho de potência e eficiência. O filtro, nesse caso, pode fazer uma maior sucção do ar, utilizando para isso um espaço pequeno. Para funcionar bem, deve ser instalado de forma estratégica no veículo, para que ele consiga respirar.

De toda forma, os mais recomendados, são os filtros originais. Estes que costumam ser feitos em papel, compostos por diversas fibras comprimidas, e que acumulam a sujeira de uma forma otimizada e sem diminuir o rendimento do motor.

Estes equipamentos são substituídos, costumeiramente, durante as revisões periódicas do carro. Como um todo, se recomenda que os filtros de ar sejam trocados com cerca de 10 mil quilômetros, em média. Lembrando que eles não podem ser limpos com jatos de ar, já que isso romperá os poros do meio filtrante.

O que acontece se instalar um filtro de ar falso ou não trocar no prazo?

Podem ocorrer aumentos expressivos no consumo de combustível, assim como, o carro perderá potência nas retomadas de velocidade. O excesso de sujeira, que se acumula no filtro, ou mesmo a baixa qualidade dele, farão com que o propulsor tenha de fazer mais força para puxar ar, elevando o consumo de combustível e permitindo, inclusive, a entrada de impurezas no motor.

Como foi explicitado mais acima, a entrada de impurezas no sistema do motor é capaz de danificar sensivelmente as partes móveis do mesmo, reduzindo a vida útil do veículo, e causando necessidade de reparações contínuas.

O filtro de ar está para o carro assim como o nariz está para as pessoas. É através dele que o ar puro entra no sistema, e essa porta de entrada precisa ser dotada de qualidade e limpeza para que cumpra sua função sem mais problemas.

Instale um filtro de ar de qualidade e cuide do seu automóvel

Um filtro sujo ou de baixa qualidade, dificulta a entrada de ar no motor, o que piora o rendimento do automóvel. De acordo com Rodolfo Cafer, inspetor técnico da Mahle Metal Leve “A restrição é a obstrução, ou seja, a dificuldade que o filtro irá impor para o ar entrar.” Filtros de qualidade e limpos oferecem apenas a restrição suficiente para impedir as impurezas de entrarem.

Enquanto os filtros falsos, de baixa qualidade, ou mesmo os que precisam ser trocados, acabam oferecendo uma resistência maior, e impedem o carro de respirar propriamente. Todo esse processo causa um desgaste prematuro para as partes do motor, além de trazer uma maior emissão de gases na atmosfera. Tudo isso, pode ser evitado através da simples instalação de filtros de ar de qualidade original, assim como, a troca no prazo estabelecido pelo fabricante. E lembre-se, sempre opte por instalar acessórios originais em seu carro.

Fonte da Imagem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *